atividade física e dpoc

Quem tem DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) pode praticar atividade física de forma adaptada e moderada visando a reabilitação pulmonar ou até mesmo reduzir a falta de ar (dispneia) e melhorar a qualidade de vida.1

A DPOC é reconhecida como uma doença que afeta todos os sistemas do corpo e se associa a outras doenças, incluindo a disfunção muscular dos membros (fraqueza muscular). Como resultado, as atividades físicas ficam limitadas devido à fadiga e consequentemente acaba levando ao sedentarismo, o que é um risco para esses pacientes. 1,2

As avaliações individualizadas da saúde respiratória e de outras comorbidades, como hipertensão arterial, diabetes, obesidade, são fundamentais antes de o paciente com DPOC iniciar qualquer atividade física. Nesse contexto, é indispensável uma boa conversa com o médico, que será capaz de avaliar se a opção escolhida condiz com a o potencial de saúde do praticante.1

Vale reforçar que, além da prática física, outros fatores como a vacinação e o distanciamento do cigarro também estão associados ao tratamento farmacológico da DPOC. É importante seguir as orientações dos profissionais de saúde para evitar problemas, prestando atenção principalmente na respiração e na intensidade e frequência dos exercícios.1

Portanto, a necessidade de cuidados específicos e orientação para atividades físicas adaptadas pode ser um diferencial para quem tem DPOC. Essas práticas de promoção da saúde e do bem-estar, devem seguir critérios bem definidos antes de qualquer execução, já que esse paciente tem aspectos particulares que devem ser observados.1


DPOC: mais informação sobre a doença inspira a todos nós!
Caso tenha dúvidas sobre sua condição, oriente-se com um pneumologista.